Por dentro do primeiro “escape room” do mundo

autoria Linda Melo

// data 01/06/2018 - 17:09

// 3057 leituras

Os escape rooms tornaram-se populares por volta de 2014 e desde aí nunca mais pararam de se multiplicar. A premissa é simples: os jogadores são fechados numa sala, geralmente durante uma hora, e devem resolver uma série de desafios e juntar pistas para, tal como o nome indica, escaparem. Como um videojogo na vida real. 

 

Actualmente, existem perto de três mil escape rooms em todo o mundo, mas o primeiro foi criado, curiosamente, na cidade de Budapeste, na Hungria — onde nasceu Harry Houdini, um dos mais famosos escapologistas e ilusionistas da história. Em 2011, conta o canal Great Big Story, Attila Gyurkovics, assistente social com especialização em trabalho de equipa, teve a ideia de transportar os desafios dos jogos de computador para a vida real. Deixou o emprego e três meses depois abriu na cave de um bar da capital húngara o ParaPark, a primeira sala de escape game do mundo. 

 

O conceito chegou a Portugal três anos depois e agora, por todo o país, existem cerca de 40 escape rooms. Pode parecer, mas não é muito: só em Budapeste são já mais de 80.

Eu acho que