Concurso

Festival de Melgaço procura os melhores documentários

Prémio Jean Loup Passek tem 5500 euros para entregar aos realizadores de três documentários. Candidaturas até 16 de Abril

Texto de Miguel Dantas • 07/03/2018 - 16:59

Distribuir

Imprimir

//

A A

As melhores reflexões sobre temas sociais, na forma de documentário, estão habilitadas ao Prémio Jean Loup Passek, que faz parte do Filmes do Homem — Festival Internacional de Documentário de Melgaço. As inscrições estão abertas até 16 de Abril, com 5500 euros em prémios para os melhores documentários, que serão apresentados durante o festival internacional, entre 30 de Julho e 5 de Agosto.

 

Os documentaristas são incentivados a dar a sua visão do mundo na perspectiva de uma (ou mais) de três temáticas: identidade, memória e fronteira. A multiplicidade é um dos valores do festival, que pretende promover o cinema etnográfico e social (não são permitidos documentários de carácter jornalístico).

 

Os documentários podem ser submetidos em qualquer língua e durar desde alguns minutos até horas. O prémio Jean Loup Passek está dividido em três categorias: longa-metragem (3000 euros), curta-metragem (1500 euros) e melhor documentário nacional (1000 euros). 

 

Como o prémio está integrado num festival internacional, todos os documentários têm de apresentar legendas em inglês. As condições e regras de participação estão disponíveis no regulamento do prémio. Em 2017, uma das premiadas foi a realizadora eslovena Jasna Krajinovic, com um documentário sobre uma mulher síria que vê o filho juntar-se a radicais árabes (O Quarto Vazio).

 

Promovido pela Câmara Municipal de Melgaço e apoiado pela Associação de Produção e Animação Audiovisual (AO NORTE)  o prémio é uma homenagem ao cinéfilo francês Jean Loup Passek, que doou todo o seu espólio cinematográfico ao município de Melgaço. A colecção pode ser visitada no Museu de Cinema de Melgaço, inaugurado em 2005. 

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que